2013-04-04 16:47:48

Carta do Cardeal Montini fala da visita de Pio XII à sepultura de predecessores


Cidade do Vaticano (RV) – As duas visitas realizadas pelo Papa Francisco à tumba de seus predecessores - em 1º de abril à Necrópole Vaticana e no dia seguinte para rezar diante do túmulo de João Paulo II – tem um precedente, numa visita de Pio XII em 1941. O L’ Osservatore Romano recorda que Papa Pacelli, na ocasião, foi acompanhado pelo então substituto da Secretaria de Estado João Batista Montini, o futuro Papa Paulo VI.

Dois anos após a morte de Pio XI – escreve o L’Osservatore – a sua sepultura em um nicho nas Grutas Vaticanas foi inaugurada em 9 de fevereiro de 1941 com uma missa celebrada pelo Arcebispo de Milão, o Cardeal Beneditino Ildefonso Shuster. Naquela mesma noite o seu sucessor, Pio XII, desceu às Grutas Vaticanas para visitar o túmulo.

Quem acompanhou o Pontífice foi o Secretário de Estado substituto, João Batista Montini, que em uma carta enviada aos seus familiares, falou da visita de Pio XII à sepultura de seus predecessores: “fui convidado a acompanhar com o camareiro, monsenhor Alberto Arborio Mella di Sant’ Elia, a visita do Santo Padre, que foi à Basílica, fechado e deserto, esplêndido e recolhido na penumbra para visitar a sepultura de Seu predecessor, parando aqui e ali, rezando, observando, comentando. Depois, nas grutas, curvado, se ajoelhou e rezou diante das sepulturas de Pio XI, de Pio X e de Bento XV. Nunca a comunhão dos Santos e a genealogia espiritual dos sucessores de Cristo me vieram representadas de forma tão comovente, e isto é muito consolador. A Igreja, esta viva e imortal realidade espiritual visível, está mais presente do que nunca, mais moderna e necessária do que nunca, e Deus seja louvado que todos nos unem e nos ensinam”, escreveu o João Batista Montini.

(JE)








All the contents on this site are copyrighted ©.