2007-03-30 18:02:03

Zimbabwe:Bispos pedem nova Constituição, "inspirada pelo povo"


(30/3/2007) Uma nova Constituição “inspirada pelo povo” para que o país saia da crise política, económica e social é o que pedem os Bispos de Zimbabué, numa carta que será divulgada para todas as paróquias do país no dia 1 de Abril, Domingo de Ramos. A nova Constituição solicitada pela Conferência Episcopal deverá permitir a realização de eleições livres e transparentes.
Na carta, destaca-se que a crise de Zimbabué é “uma crise de governo e de liderança, além de ser uma crise espiritual e moral”.
A necessidade de adoptar uma nova Constituição foi também sublinhada num documento apresentado em Outubro de 2006 pelas principais confissões cristãs, entre as quais a católica. No documento, intitulado “O Zimbabué que queremos”, recorda-se que a actual Constituição remonta ao período do fim da colonização, quando a antiga Rodésia, dominada pela elite de origem europeia, tornou-se o actual
Na carta, os Bispos denunciam também a repressão policial levada a cabo pelo governo. “Quando os sofrimentos da população se fazem sentir, o Estado responde com uma opressão ainda maior, com prisões, detenções, interdições, violência e torturas”.
A 28 de Março foi detido, pela segunda vez, Morgan Tsvangirai, líder do principal partido de oposição, o Movimento para a Transformação Democrática (MCD), tendo sido libertado pouco depois.
Até agora, os países africanos demonstraram-se prudentes em condenar publicamente as violações dos direitos humanos cometidas pelo governo de Zimbabué. Posição diferente assumem os Estados ocidentais, em particular os pertencentes à Commonwealth. A Austrália anunciou uma campanha “vigorosa” para apoiar a luta dos cidadãos de Zimbabué contra o Presidente Robert Mugabe. Foi constituído um fundo especial para aliviar as consequências da crise económica do país.








All the contents on this site are copyrighted ©.